O sol nasceu pra todos

O Brasil é um país tropical. Esse fato, que já foi descrito e cantado por diversos intérpretes, chama a atenção para uma realidade bem menos cantada, mas de igual importância: o enorme potencial de energia solar do país.

Esse potencial se tornou ainda mais relevante quando, em 2012, a Resolução 482 da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) passou a permitir que todo cidadão use seu telhado para gerar sua própria eletricidade e receber descontos em sua conta de luz.

E não é pouca energia. Dados da Empresa de Pesquisa Energética (EPE) mostram que, se todo o potencial teórico de geração de eletricidade nas residências brasileiras fosse aproveitado com sistemas fotovoltaicos, produziríamos o suficiente para abastecer mais de duas vezes o atual consumo residencial. Esse aproveitamento também abriria a possibilidade de geração de, aproximadamente, seis milhões de novos postos de trabalho diretos e indiretos. E significaria uma economia de cerca de R$95 bilhões por ano para a população.

Para que todos os brasileiros tenham acesso a um sistema fotovoltaico, a energia solar precisa receber mais incentivos do Governo. Dessa forma, conseguiríamos aumentar o uso da energia solar no Brasil e, ao mesmo tempo, incentivar o desenvolvimento da indústria nacional.

Dentre as medidas que precisam ser alteradas, destacamos a necessidade de serem criadas linhas de crédito subsidiadas que popularizem a aquisição do sistema. Também é imprescindível que os cidadãos tenham a possibilidade de utilizar os recursos de seu Fundo de Garantia (FGTS) para esse fim.

Em paralelo, é indispensável que tenhamos campanhas de conscientização promovidas pelo poder público e pela sociedade civil, para expandir – entre governantes e cidadãos – os benefícios dessa fonte energética. Somente três em cada dez  brasileiros sabem da possibilidade de gerar sua própria energia, segundo uma pesquisa realizada pelo Greenpeace em conjunto com a Market Analisys em dezembro de 2013.

Esse cenário precisa mudar. Um melhor aproveitamento do potencial de energia solar no Brasil constitui não só mais segurança energética para o país – que tem enfrentado uma grave crise elétrica e hídrica –, mas também uma enorme contribuição na geração de emprego e renda para os brasileiros.

Somando-se a isso, essa matriz energética oferece ainda uma importante contribuição na luta contra as mudanças climáticas, na qual todos nós temos papel essencial a desempenhar. Sendo assim, por que não começar por nossos próprios telhados?

 

Fonte: Greenpeace Brasil.